Plano de saúde com coparticipação

Plano de saúde com coparticipação: como funciona?

Cuidar da saúde deve ser sempre uma prioridade para pessoas de qualquer classe social. O bem-estar do indivíduo e de seus familiares depende de um bom atendimento médico quando necessário. No entanto, sabese que o sistema público no Brasil apresenta uma série de limitações que levam à população a buscar os planos de saúde. A alternativa mais econômica para quem deseja contratar um suporte médico particular são os planos com coparticipação. Para entender como funciona essa categoria de serviço e quais são as vantagens da franquia, confira a seguir.

Nesse formato de adesão, o contratante paga uma mensalidade mais baixa e arca também com parte dos custos quando utilizar o convênio. Ou seja, a modalidade tem uma conta menor no fim de cada mês, mas terá de desembolsar uma taxa quando fizer uma consulta, exame ou procedimento. Assim como acontece com os planos de saúde tradicionais, a franquia fornece uma ampla cobertura. Contudo, no primeiro modelo não há despesas em separado para os serviços usados, enquanto no segundo o paciente paga uma quantia para a operadora pelo suporte prestado.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou que as gestoras dos planos de saúde não podem cobrar o valor integral dos procedimentos, já que isso limitaria o acesso da população ao serviço.

Desde que respeitem essa diretriz, as operadoras são livres para decidir como arrecadar a taxa dos consumidores.

Fica previsto no contrato se o pagamento será efetuado por meio de um valor fixo ou de um percentual, o que varia conforme a tabela de cada empresa. Da mesma forma, a ANS diz que o contratante do plano de saúde com coparticipação não pode ser privado da possibilidade de escolha. Ou seja, a modalidade tem de incluir profissionais de toda a rede credenciada, bem como da rede própria.

De modo geral, a coparticipação é a escolha ideal para aqueles que não precisam acionar com frequência o plano de saúde, mas que querem ter a garantia de um bom atendimento. Se você não faz muitas consultas e tratamentos mensais, considere essa possibilidade. Fale com as operadoras e veja o cálculo favorável para você.